Autismo- Parte 5

O problema pelo menos nesse conceito que não é o narcisismo em si mas talvez seja o grau de investimento em si próprio. Você deve imaginar que uma pessoa adulta que tem um acha que o mundo gira em torno dela, que investe toda energia nela que é extremamente alto centrada pode ser problemático, afinal você precisa se relacionar com o mundo, com outras pessoas e isso exige que você tire um pouco dessa energia, que você pense em outras coisas além de você mesmo. É necessário! Então por isso que o se torna patológico, se tornaria um problema, um transtorno quando fosse excessivo

lembrando falando aqui da vida adulta onde já tem as relações sociais e com esses objetos do mundo da forma como a gente está acostumado. Então essa diferença e esses dois tipos e essa diferença é que o Narcisismo para o Freud não é só falado como algo um transtorno, ele tem uma função a ser desempenhado.

Relacionamentos.

Relacionamentos românticos podem ser muito bons, mas também possuem suas complicações. que foram descobertos pela psicologia nas últimas décadas. Fato número 1: o que acontece em um relacionamento não depende só das características de cada parceiro, mas também depende dos padrões que surgem a partir da interação entre os membros do casal. Um relacionamento romântico é como uma entidade em si que possui suas características e é diferente de cada parceiro separado ou da soma das características de cada parceiro. Por isso, é difícil prever os rumos de uma relação antes dela começar mesmo que você conheça bem os 2 pombinhos separadamente.