Autismo- Parte 5

Fato número 2: a qualidade de um relacionamento depende muito da responsividade mútua, ou seja, do quanto os parceiros tem consciência, sensibilidade e disposição para demonstrar apoio às necessidade e valores de cada um. Demonstrações concretas de apoio tanto em situações positivas quanto negativas costumam se relacionar com um maior bem-estar no relacionamento. Então se você se importa com o seu mozão, certifique-se de que está demonstrando isso na prática.

Fato número 3: as pessoas trazem suas potencialidades e vulnerabilidades para os relacionamentos e isso pode afetar muita coisa. Pessoas com dificuldades de lidar com emoções negativas, rejeições ou críticas podem prejudicar a relação em certas situações. Enquanto está tudo relativamente bem na vida de cada um, é alegria para todo lado, mas sob circunstâncias estressantes na vida de algum dos parceiros, como dificuldades financeiras, as suas vulnerabilidades predispõem cada um a exibir ações prejudiciais para a relação.

Fato número 4: as pessoas também trazem metas, necessidades e expectativas para os relacionamentos. Algumas das necessidades que as pessoas buscam satisfazer são as necessidades de vínculo e autonomia, as quais já discutimos anteriormente. Até que ponto cada parceiro consegue se sentir satisfeito nesses quesitos depende do quanto o casal é capaz de se coordenar para levar em conta as metas e limitações de ambos, além de realizar sacrifícios para atender às necessidades de cada um.

Fato número 5: pessoas que estão em relacionamentos tendem a demonstrar cognições e comportamentos que estimulam a persistência do relacionamento especialmente em relações onde há grande comprometimento, mesmo que para isso precisem se autoenganar um pouquinho ou muito. Isso inclui achar que a sua relação é melhor que a dos outros ou relembrar de forma enviesada as derrapadas morais do parceiro que foram perdoadas. Essas pessoas tendem a relembrar das derrapadas do parceiro como tendo sido mais benígnas do que realmente foram.

Dia Mundial do Autismo